Destaques
recent

O Tempo da Mistagogia na Iniciação Cristã

A catequese precisa conduzir o catequizando a plena participação na liturgia. É missão de toda igreja especialmente confiadas aos catequistas ajudar os catequizandos a fazer a experiência dos símbolos e gestos celebrados na santa liturgia, não apenas como elementos físicos, mas especialmente com realidades divinas, prepara-lo para o contato direto com a graça de Deus, relacionar-se filialmente com o Pai, unir-se a oferta de Jesus, oferecendo a própria vida. 
No inicio do cristianismo, Anunciar, Celebrar e Viver era um só ato, não havia separação entre catequese e liturgia, a iniciação nos ajudará a resgatar novamente esse processo que em muitas comunidades não existe mais, alias se faz necessário, é impossível fazer acontecer uma catequese mistagógica em nossas comunidades sem que essas pastorais caminhem de mãos dadas. 

No exercício da fé dos primeiros cristãos por volta do século V, somente depois de um longo tempo de preparação chamado de catecumenato, os adultos recebiam os sacramentos da iniciação (batismo, eucaristia e crisma). Nos dias de hoje, com o resgate da catequese com inspiração catecumenal que o DAP denomina de “Iniciação a vida cristã”, a metodologia usada a partir das orientações do RICA, com realização das celebrações e Ritos proporciona uma experiência que levará o catequizando a uma conversão progressiva, sobretudo com o anuncio e vivencia da fé em comunidade. 

Mistagogia: Significa “introduzir no mistério”, ou seja introduzir no plano de salvação de Deus de salvar o mundo em Cristo (cf Ef, 1,3-13).

As catequeses mais importantes ditas Mistagógicas, que introduziam o individuo no mistério de fé, acontecia logo após a vigília pascal onde se realizava os sacramentos da iniciação, durante o tempo de preparação quase nada se falava sobre os sacramentos, somente após recebê-los os neófilos (recém-batizados) achavam-se habilitados a compreender melhor a experiência dos sacramentos. Dessa forma a mistagogia propriamente dita constituía o ultimo tempo da iniciação Cristã dos Adultos. Hoje vemos a esperança de retomar essa pratica em nossa catequese, que chamamos de pedagogia catecumenal . A mistagogia é a arte de sermos iniciados nos mistérios da páscoa de Cristo. 

A celebração litúrgica une a Palavra ao gesto ou elemento, dessa forma um pequeno gesto se traduz e se torna grandioso como graça transformadora e efetiva na vida do Cristão. O tempo pascal é também o tempo da Mistagogia, os textos bíblicos desse tempo, sobretudo os leituras dominicais, tratam destes sacramentos. É momento de aprofundar as experiências sacramentais, no exercício da caridade, praticas de fé que aprofundam os mistérios celebrados, que favoreceram ao eleito encontro vivo e pessoal com o Cristo Ressuscitado. 

O sacramento é consequência de uma adesão a proposta o Reino, não é ponte de chegada mais de partida, dessa forma a catequese deixa de ser meramente um curso de preparação, tornando verdadeiramente mistagógica. Os sacramentos são sinais de luz na vida do Cristão, cada um deles faz brilhar a luz do amor ao Pai e forma e densidades diferentes, por isso que os batizados são também chamados de iluminados. 

Nas próximas postagem, falaremos sobre celebrações e ritos que podem ser usado para fortalecer o tempo da mistagogia. 

Fonte de Estudos: Do visível ao Invisível, NUCAP - editora Paulinas. 
Joylson Carvalho

Joylson Carvalho

Web Developer, catequista por vocação desde 1998. Desde 2011 tenho me dedicado a estudos, vivências e praticas da IVC, desde então tenho ajudado na implementação da Iniciação a Vida Cristã com inspiração catecumenal, nas comunidades da arquidiocese de Manaus.

Comentários
0 Comentários

Olá, se esse post ajudou você de alguma forma, deixe seu comentário ele é muito importante para nós.!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá, se esse post ajudou você de alguma forma, deixe seu comentário ele é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.