Destaques
recent

Os Dons do Espirito Santo - Estudo e Dinâmica

Basta olhar ao nosso redor, estamos cercados de pessoas repletas de Dons especiais, Dons de Deus. No trabalho, na escola, na comunidade onde quer que estejamos. Um olhar atento sobre a sua comunidade você irá perceber, uns tem voz de anjos, outros tocam instrumentos, outros ainda zelam com carinho do templo dedicam a limpeza e organização, todos tem igual importância, todos esses somados resultam em uma imensa riqueza. Você mesmo catequista lembra-se do primeiro encontro de catequese, descobriu seu Dom o Espirito Santo vem moldando Você, veja o quanto você evoluiu.
Os dons são tão diversos como são as pessoas, cada uma possui qualidades, dons próprios, característicos, e que, somando tudo, resulta uma riqueza imensa, cada pessoa vai descobrindo suas possibilidades e capacidades pessoais.

DONS SÃO PRESENTES DE DEUS

Quando nos referimos ao Espírito Santo sempre tomamos como referência os sete dons: sabedoria, inteligência, conselho, ciência, fortaleza, piedade e temor de Deus.

Eles são inspirados no texto do profeta Isaías (11, 2-3). O Novo Testamento assume esta profecia na pessoa de Jesus Cristo, o Messias prometido. Ele seria possuído pelo Espírito de Deus e a partir de sua força, praticará um reinado alicerçado na justiça e na paz, conforme os dons recebidos.

O número sete no contexto bíblico. Significa universidade, totalidade, perfeição. Os dons do Espírito são inúmeros, portanto, ao falar em sete, podemos dizer que recebemos todos os seus dons.

São Paulo, na carta aos Gálatas 5, 22-23, fala nos "frutos do Espírito: amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé, mansidão e domínio de si". Dessa forma podemos dizer que os "dons são qualidades dadas por Deus que capacitam o ser humano para seguir com gosto e facilidade os impulsos divinos, para tomar a decisão acertada em situações obscuras e para reprimir as forças que se opõem à graça de Deus".

OS SETE DONS E SEU SIGNIFICADO

Os sete dons: Sabedoria, inteligência, ciência, conselho, fortaleza, piedade e temor de Deus ajudam a entender os planos de Deus na vida de cada cristão. Mas, também, capacitam para superar o perigo da indiferença e do medo, para amar a Deus como Pai. Estes dons, ainda, empenham os cristãos na luta por um mundo mais justo e humano e para perseverar na fé e na esperança, mesmo em meio aos desafios e dificuldades.

Sabedoria : É o oposto à Estreiteza de espírito. 
A pessoa sábia não olha as coisas apenas de um ponto de vista, mas sim de maneira integral. Sabedoria significa ver as coisas de todos os ângulos.
É esta larga visão que faz as pessoas sábias e é neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Sabedoria.

Entendimento : Significa a Ciência do coração.
Entender significa ver a partir do coração das outras pessoas, sentir e conhecer os sentimentos e as atitudes do coração das outras pessoas. É neste sentido que nos pode ajudar o Dom do Entendimento..

Conselho : Significa tomar boas decisões.
Para se poderem tomar boas decisões é necessário um trabalho preparatório; ver as alternativas e prever as consequências.Então, quando a pessoa julga, o seu julgamento será correto. É neste sentido que nos pode ajudar o Dom do Conselho.

Fortaleza : Significa que é preciso viver as decisões tomadas, sejam quais forem as dificuldades.
Significa coragem para viver as próprias convicções, a qualquer preço. É neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Fortaleza.

Ciência : Significa um conhecimento claro do mundo tal como ele é para cada um, conforme a época da vida em que se vive.
O mundo vai mudando e é preciso interpretá-lo a seu tempo. É neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Ciência.

Piedade : Significa ter na devida conta e apreço o valor da vida e tudo o que a mantém e suporta.
O Dom da Piedade é para se enfrentar a realidade e responsabilidade de cada um, como por exemplo, os pais dedicarem-se aos seus filhos com todo o cuidado e ternura. Cada um deve assumir as suas responsabilidades. É neste sentido que nos pode ajudar o Dom da Piedade.

Temor de Deus : Significa que se deve reconhecer com profundos sentimentos de respeito e amor, que se está sempre na presença de Deus.

Assim mais facilmente se reconhece o perigo do erro e do pecado bem como a vantagem do bem e do cumprimento do dever.
É nesse sentido que nos pode ajudar o Dom do Temor de Deus.
Porque dá Deus os Seus Dons ao Seu Povo ?

Os Dons do Espírito Santo não são concedidos às pessoas apenas para sua felicidade pessoal no contexto da Economia Divina. Eles são concedidos para o bem da sua comunidade, para o bem de toda a Igreja e para o bem do mundo inteiro.

Os Dons do Espírito Santo são concedidos para ajudar a construir o Corpo Místico de Cristo e para o tornar santo.Os Dons do Espírito Santo tornam o Povo de Deus capaz de viver como Jesus viveu.

Os Dons do Espírito Santo concedem às pessoas tudo o que elas necessitam para se tornarem membros ativos e plenamente participantes da vida cristã, elementos vivos da Igreja de Cristo.

Um cristão crismado que não ajuda a transformar, a mudar a sociedade em que vive, certamente engavetou seus dons.


Dinâmica - Objetivo: Reconhecer que somos “Templos do Espírito Santo.”
Material: balão (vermelho)
(utilizamos da cor vermelha por ser a cor litúrgica da Festa de Pentecostes)

Desenvolvimento: Para falar do Espírito Santo vamos usar um balão.
Um  balão serve para brincar, enfeitar os aniversários, jogar etc.

O balão vazio serve para fazer estas coisas que acabamos de falar?
O balão vazio pra  nada serve, é necessária que esteja cheio para ter serventia

O cristão nasceu para amar, para servir, perdoar etc. e não para ficar vazio.
Um cristão vazio não consegue servir.

O que enche este balão e o faz  ficar pronto para ser usado? (o ar)
E o cristão quem o enche e o faz ficar pronto para amar e servir? (Espírito Santo)

Para encher o balão precisamos soprar, mas para ficarmos cheios do Espírito Santo quem sopra é Jesus – (S. João 20,22)

(neste momento o catequista deve encher o balão)

O balão está cheio, mas não vejo o ar que está dentro dele?
O Espírito Santo também não o vemos, mas Ele está em nós e apenas o sentimos como o ar.
(Soltar o balão cheio sem amarrar)

Quem está movimentando o balão? (o ar que sai de dentro e empurra para frente). O Cristão também deve ser impulsionado pelo Espírito Santo.

Quando eu soltei o balão eu consegui determinar a direção do balão? (não) O balão foi para onde ele quis. O Espírito Santo é assim nos conduz para direções que muitas das vezes não desejamos. Deixemo-nos conduzir pelo Espírito Santo de Deus.

Fonte Estudo: Espiritualidade do catequista (nº 10) - Caminho, formação, vida na missão catequética editora Paulus. Irmã Mary Donzellini / CIC
Fonte Dinâmica: Querigma para crianças – Projeto Talita Cumi- Hyde Flávia
Joylson Carvalho

Joylson Carvalho

Web Developer, catequista por vocação desde 1998. Desde 2011 tenho me dedicado a estudos, vivências e praticas da IVC, desde então tenho ajudado na implementação da Iniciação a Vida Cristã com inspiração catecumenal, nas comunidades da arquidiocese de Manaus.

Comentários
0 Comentários

Olá, se esse post ajudou você de alguma forma, deixe seu comentário ele é muito importante para nós.!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá, se esse post ajudou você de alguma forma, deixe seu comentário ele é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.